O caminho que me levou a aprovação em 7 provas de concursos.

O caminho da persistência e resiliência te levará à aprovação, esse foi um conceito que aprendi desde de muito novo.

Quando tinha aproximadamente 8 anos de idade, junto com duas tias, caminhei cerca de 16 km por essa estrada aí da foto. 16 km para uma criança de 8 anos é muito chão, até mesmo, para alguns adultos é uma distância considerável.

Nesse dia parecia que o sol estava mais quente do que de costume, pedi por chuva, não lembro ao certo quantas horas levamos para percorrer da cidade até a casa da minha vó.

Essa estrada tem nos seus primeiros quilômetros um areão pesado para andar, depois começa um sobe e desce entre vale e morros, num cascalho solto, que mesmo de tênis, parecem que tocam a sola do pé.

Nós paramos uma vez para beber água no Boca Quente, um córrego no meio do caminho, que não tem uma das águas mais limpas, se você reparar bem não tem coragem de beber dele, mas com cede a gente não repara né!

No meio do caminho pensei em desistir muitas vezes, parar e esperar uma alma bondosa passar e nos dar uma carona. Mas sempre que minhas tias perguntavam se eu estava bem, eu dizia que sim, que poderíamos continuar.

Lembro que quando chegamos na casa da minha vó eu estava com uma espécie de insolação, com a pele pipocando de quente. Ela preparou uma bacia com ervas para que tomasse banho.

Quando o sangue esfriou não sentia mais direito meus pés, o cansaço era brutal!! Mas nesse dia comecei a perceber que poderia ser muito mais forte do que minha aparência desnutrida.

Essa estrada faz parte do meu aprendizado, por isso digo a você, às vezes você vai pensar em desistir, vai encontrar lugares ótimos para descansar, porém se ficar lá, só perderá seu tempo.

Não deixe que o tamanho e as dificuldades do caminho te façam parar!!!!! Você é muito mais forte do que imagina ser!!!! A Deus toda honra!!!!

Vamos que vamos!

O tempo vai passar de qualquer jeito, mas é VOCÊ QUE DECIDE COMO VAI PASSAR POR ELE.

Essa é uma verdade, o tempo vai passar e não tem como pará-lo. Por isso, que aquela velha desculpa que vai demorar muito para conseguir é uma grande furada.

Pior que demorar muito é deixar o tempo passar e descobrir que poderia já ter subido alguns degraus, conquistado sucesso emocional, espiritual e até financeiro.

Quando tinha 6 anos e queria passar um fim de semana com meus avós, arrumava duas ou três mudas de roupas numa sacolinha de plástico e um dos meus irmãos me embarcava no ônibus que fazia a alinha da cidade até o sítio. 

Eu já era uma figura conhecida do motorista e de muitos passageiros, que na sua maioria eram amigos e conhecidos da família.

Esse ônibus era uma grande diversão, pois nele tinha de tudo um pouco. Eram 16 km de histórias entre compras e produtos que voltavam da feira!!

E fui crescendo nessa rotina de, ao menos uma vez por mês,  ir na casa dos meus avôs.  Com o tempo eu pegava o ônibus só!

E Por que que estou contando essa história? Bom, eu poderia está fazendo isso até hoje, morando na mesma cidade, não há nada de errado com isso. Mas eu tinha um sonho!!!

Eu era menino que olhava pela janela do ônibus e me imaginava dirigindo meu carro, tendo meu próprio sítio, indo buscar meus avôs para passar o fim de semana comigo.

Até os 11 anos eu pensava – um dia meu pai vai ganhar na MEGA e daí nossa vida vai estar feita, ele vai comprar uma fazendo e vai me dar uma moto e uma caminhonete.

Mas veio a realidade, depender da sorte poderia levar a vida inteira, mas seu eu trabalhasse e estudasse, com certeza, mudaria minha história.

E foi através dos concursos públicos que entendi que poderia começar a realizar meus sonhos. 

E, olha só, Já visitei meus avôs com meu carro e a última visita fui de moto que é minha grande paixão.

Desistir não é uma opção aceitável

Minha mãe diz que sou orgulhoso e cabeça dura desde que nasci, pois o médico que fez o parto me bateu três vezes e eu não chorei. 

Isso pode ser um defeito, mas se usado na medida certa, torna-se uma excelente qualidade! 

No mundo dos concursos precisamos ser resistentes, porque quem encara essa jornada vai tomar muita porrada, vai ter muitos gigantes para vencer todos os dias.  É uma briga interna e externa constante.

E a maior batalha é vencer a nós mesmo (briga interna), superar nossas crenças, limitações, procrastinação, ansiedade e acúmulo de estresse.

Além disso, ainda tem as externas, parentes, trabalho ou desemprego, falta de recursos materiais e financeiros, tempo, reprovação, etc.

Não é fácil lutar contra tudo isso, mas é possível vencer, falo com toda a autoridade de um menino que viajava de graça, com apenas, duas ou três mudas de roupa em uma sacolinha de supermercado.

Mas agora tem seu veículo próprio, um bom cargo público e ainda escreve para milhares de pessoas. E essa parte de escrever para motivar ensinar é o que mais me faz feliz.

Algumas batalhas e inimigos não vencemos sozinhos, precisamos de ajuda, por isso nesse caminho é importante ter alguém para nos auxiliar, ter um amigo para trocar questões e dividir materiais.

Temos que ser fortes para começar para segurar muitas peleias sozinhos, mas durante o caminho acabamos encontrando pessoas que nos ajudarão e a função desse blog é te ajudar nesse processo de dor e conquistas.

Como está escrito na Bíblia – “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.  Porque, se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. (Eclesiastes 4:9-10)

Tem com quem contar é bom demais, sei que muitas vezes ou na maioria das vezes esse apoio não existe dentro de casa. Então é importante buscar um amigo (a) concurseiro para andar junto.

Os dois podem servir de sustento um para outro nos momentos de desânimo, por mais forte que somos, há momento que queremos jogar tudo para alto e ir fazer alguma coisa que nos de resultado imediato.

A fila anda e vai chegar sua vez!

https://pixabay.com/pt/photos/pessoas-p%C3%A9-%C3%A0-espera-linha-fila-431943/

Meu amigo Wilton sempre me dizia isto: “A fila anda e vai chegar a sua vez, agora se você parar alguém vai tomar o seu lugar”. E concurso é bem parecido com uma fila.

Mas com uma pequena diferença, nem sempre quem chega primeiro na fila  é o primeiro a tomar posse. Que loucura, mas é bem isso, nessa fila os mais preparados são os que vão ficando com as vagas.

Então, a chave é se preparar bem! Sai na frente quem conhece o mapa antes de começar a caminhar. Já cansei de dizer que eu quebrei muito a cabeça por querer fazer as coisas do meu jeito.

Agora, você deve está se perguntando desde quando concurso tem um mapa? Bom, há muito tempo tem, é esse mapa que venho ensinando aqui, de post em post. Talvez não tenha percebido ainda, ou é a primeira vez que esteja lendo algo aqui.

O mapa pode ser construído por você, para isso vai precisar conhecer bem o concurso que pretende passar, a banca examinadora, conhecer seus canais de aprendizagem e técnicas de estudo ou simplesmente aprender com quem já desenvolveu o mapa.

Uma vez com o mapa em mãos o próximo passo é buscar materiais de qualidade que sejam focados no cargo que almeja sua aprovação.

Parece simples, mas vai te custar algum trabalho e, até mesmo, um investimento financeiro, mas vale apena, pois isso vai fazer você passar muita gente na fila.

Seguindo a trilha para uma aprendizagem eficiente conciliada com uma  boa estratégia, você vai acelerar sua aprovação! Chegar na ponta da fila com muita qualidade!

Vamos juntos nessa busca por um lugar melhor de baixo do sol! Concurso público é mérito do seu esforço, então mantenha-se firme nessa pegada!

 

Forte abraço!

 

 

 

Conheça o Método Acelere e saia na frente de seus concorrentes

https://dozeroaaprovacao.com.br/metodoacelere/