As melhores dicas para os concursos da PF, Del. PC, OJ-TJ e Técnico Judiciário.

Olá, vamos aprender com quem já passou!

Passar em um concurso já é motivo para se sentir realizado, agora imagina passar em vários e poder escolher onde quer trabalhar?

Nosso entrevistado já passou em excelentes cargos e nos contou seu segredo para obter sucesso em concursos.

Fizemos um bate-papo do qual surgiram muitos inshigt para seus estudos. Com certeza esses 28 minutos de vídeos são o seu melhor investimento de tempo.

O Neto falou da importância de administrar o tempo, organizar material de estudo, foco no cargo que deseja passar, estudar a banca, poder de ser resiliente.

Professor Marlon: Fala Neto, eaí está na pegada?

Neto: Estamos aí, um pouco do material está aqui, estou voltando a estudar para os concursos que vão ter agora.  Tem o de delegado do Mato Grosso que vou fazer, mas é mais para voltar à rotina de fazer provas de concurso.

Sempre tem que estar fazendo alguma prova, se você quer ter resultado bom tem que se inscrever e fazer as provas, não fazer só um concurso e ficar sem ter um feedback de como está o seu andamento, o seu rendimento.

Apesar que sempre estudei para a CESPE (banca examinadora do concurso para delagado do MT), na época que estava estudando pra delegado da Federal e passei pra agente, foi CESPE, aí esse do TJ-RO também foi CESPE.

A prova que foi aqui em Vilhena, do Tribunal de Justiça, tanto para técnico quanto para Oficial de Justiça, fiz de uma prova de manhã e outra à tarde, daí acabei passando nos dois em primeiro lugar, acho que você lembra né?

E-Book gratuito, clique aqui!

Professor Marlon: Lembro, lembro sim, você foi a motivação para todos nós…

Neto: (risos) naquela época já fazia uns dois anos que tinha saído da aeronáutica né?Acho que foi em agosto de 2010 que sai da FAB, tinha dado baixa. Mais ou menos foi no final de 2012 que passei para Oficial de Justiça do tribunal,

E bem na mesma época passei pra agente da Polícia Federal, e para técnico também do TJ, mas antes disso no início de 2011 tinha passado para delegado do Espírito Santo, não sei se você ficou sabendo.

Professor Marlon: Sim, fiquei.

Neto: Então, e era CESPE também! Esse que é o negócio, você tem que focar na banca, se você focar na banca e responder questões de concurso daquela banca, você começa a entender como que é o método de avaliação que eles cobram. Conhecendo a banca e fica mais fácil.

Agora você pega uma banca que é totalmente diferente, por exemplo a FMP, é outro estilo de prova, o cara que estuda só para CESPE ou só pra FCC, ele chega em uma banca como a FMP, o cara, às vezes não vai ter um resultado, porque ele não conhece como que a banca cobra, qual é o estilo das provas daquela banca.

Esse que tem que ser um ponto bem primordial, quando você começa a se preparar para concurso, é saber qual que é a banca que vai preparar aquele concurso que você quer. E você acaba fazendo uma análise daquilo que precisa saber para ter um resultado bom que consiga passar. Todos que fizeram isso, que eu saiba, conseguiram passar.

Tem um amigo meu que é promotor de justiça no Paraná, não sei se cheguei a te falar, ele estudava comigo desde a 5º série até se formou junto comigo, fez faculdade aqui em Vilhena, e ele só estudava para Promotor do Paraná, que é uma banca própria né, não é uma banca como FCC, FMP ou CESPE.

Quem elabora a prova é uma banca própria do Ministério Público do Paraná. Ele estudo três anos só para esse concurso, chegou a fazer outras provas de Ministério Público de outros Estados e não passava nem na primeira fase.

Quando saiu do MP- PR ele passou, e está lá hoje como promotor de justiça, mas porquê? Porque ele estudou a banca pô, ele se preparou para aquela banca, todos os outros que ele fazia não passava, mas não é porque ele não estava preparado.

Ele tinha conhecimento, mas ele não estava preparado para a banca dos outros ministérios públicos, isso que é interessante você ver..

Você às vezes passa em algum concurso e em outros você não passa, mesmo sendo de um nível menor, aconteceu isso aqui no TJ, teve um colega dos oficiais aqui que disse que uma vaga de oficial de justiça era dele, pois estava estudando, estudando…

Ele fez o concurso mas nem classificado foi, e na mesma época ele passou para Juiz no Acre, e aqui ele não passou para Oficial nem classificado foi, isso que é interessante, por isso que você tem que focar na banca. Você fez isso também né Marlon?

Professor Marlon: Fiz a mesma coisa, foquei no concurso. Na época foi até o Wilton que falou assim: “termina sua faculdade, direciona para os concursos da sua faculdade e aí depois você busca coisas maiores”.

Foquei para os concursos de analista em pedagogia, sou pedagogo, inscrevi-me para dois concursos de pedagogia e no segundo eu passei, eu fiz uma prova e um mês depois eu fiz outra na primeira reprovei e na segunda eu passei em primeiro lugar também.

Neto: Se você não tivesse feito a primeira prova você acha que você teria tido o mesmo resultado ou não?

Professor Marlon: Acredito que não, acredito que eu poderia ter me perdido nas questões que eu me perdi na primeira, a primeira prova foi essencial para que eu melhorasse na segunda.

Neto: Você acabou vendo quais eram seus pontos fracos para você precisava melhorar, e na segunda você conseguiu…

Professor Marlon: É, e o concurso é um degrau, eu comecei passando em concursos de nível médio para depois passar concurso de nível superior, então é um degrau, é estudo, é dedicação e foco naquilo que você quer, se você ficar atirando para todos os lados não dá certo.

Neto: É eu sempre comentava o seguinte com meus amigos depois que saí da aeronáutica, quando nos encontrávamos no final de semana para conversar sobre concurso e tudo mais,  eu sempre falava o seguinte – concurso é igual uma fila, você entra na fila porque você está começando ali, então você tem que começar no final da fila.

Não adianta você querer estar no início da fila, porque você não vai estar, tem muitos mais candidatos que estão estudando a muito mais tempo que você que estão muito mais bem preparados, que você que começaram há tempos.

Então a vez deles provavelmente vai chegar antes de você, se você começou agora, os caras que estão passando agora são os caras que começaram a estudar lá atrás, Então você vai se movendo na fila, se você não desistir, se você continuar focado, estudando e tudo mais, organizado, a tua hora vai chegar, não tem erro! concurso público é uma fila!

E a sua vez chega, você vai ser chamado. Então não se deve desistir na primeira tentativa – igual no seu caso você fez a primeira e não passou na segunda passou em primeiro lugar…

Professor Marlon: Sem falar que já vinha me preparando de outras provas, essas são as provas de nível superior, antes disso já tinha feito provas de nível médio “a rodo”. E quando comecei a estudar tudo que é concurso que abria eu fazia.

Pela falta de experiência, mas quando comecei a pensar em técnicas de estudos passei a ver que tinha uma maneira de você estudar correto e aprender melhor, aí eu vi que uma das técnicas é que você poderia fazer provas, mas não estudar para aquele concurso que não tem nada a ver com o que você está buscando.

Você vai e faz a prova pra saber como que está dentro daquela matéria, caso caia as matérias que você está estudando você faz a prova, se não, não, pois vai perder seu tempo. Você faz para  ganhar clima de prova, marcar seu tempo, ver como está respondendo as questões.

Mas no início estudava um mês para o concurso X, um mês para o concurso Y, assim a gente só reprova, não tem jeito!

Neto:  E você fazendo essas provas, você começa a pegar o ritmo de fazer provas. Aprende o que você deve fazer antes prova, um dia antes da prova, e você se conhece também, como que você reage na véspera para que tenha o melhor desempenho possível, não podemos deixar as oportunidades escaparem e fazer as escolhas certas…

Professor Marlon: É, o importante é realizar nosso sonho e chegarmos onde queremos, no meu concurso a única oportunidade que eu tinha era ser o primeiro porque só tinha uma vaga, no seu de oficial também era só uma vaga?

Neto: Imediata era só uma vaga, para técnico também só uma vaga que eles colocaram.

Professor Marlon Souza: É uma crescente, né Neto, quando você estava falando da fila, às vezes a gente acha que a fila não está andando, você está ali fazendo e parece que ela não está andando mas ela está, vai chegar sua vez.

Neto: O pessoal que está à frente vai passando, você vai se preparando melhor consequentemente você vai estar andando na fila, e quando vê, foi chamado, e dá o lugar para quem está atrás. E essa é uma comparação bem interessante pois quem está se preparando melhor vai avançando mais rápido e passando os candidatos e é isso não pode desanimar

Professor Marlon: Neto, dá uma dica para quem está começando a estudar para concurso, você indicaria cursinho preparatório? Ou comprar material e estudar em casa?

Neto: Bem, essa é uma questão bem peculiar de cada pessoa, pois cada um tem uma forma e uma base, se você já tem uma base boa, se você por exemplo fez o curso de direito, estudou bem na época da faculdade ou está estudando na faculdade, se você já tem essa base, algumas aulas de cursinho serão desnecessárias, pois vão repetir o que você já sabe, somente alguns detalhes que certamente vão te passar.

Eu mesmo, nunca fiz cursinho, eu sempre assisti aulas, mas aleatoriamente, o único curso que fiz foi uma pós graduação que era algo mais avançado, foi em direito penal, na época que passei para o tribunal. Fiz a pós que era tele presencial, mas cursinho mesmo do início ao fim não, pegava algumas matérias. Só que daí os professores davam dicas que eu utilizava.

Mas você tem que se conhecer saber se seu aprendizado é melhor assistindo vídeo aula, anotando, fazendo resumo, lendo o livro, como que você aprende melhor? Como que você tem um melhor resultado, como que seu estudo rende mais?

                                              Saiba mais!

A principal dica é você se conhecer, se sabe que com vídeo aula você assimila melhor, então o cursinho é mais indicado para essa pessoa, pois ela vai conseguir um rendimento bom, melhor do que se ela estivesse só no livro. Pois tem gente que não consegue entender bem lendo apenas, precisa ver um professor, assistir uma aula, então nesse ponto, para essa pessoa é indicado fazer um cursinho preparatório.

Eu nunca fiz, desde o início sempre peguei por livro, peguei o manual direito constitucional esquematizado do Pedro Lenza. Cara devo ter lido esse livro uma sete vezes já, do início ao fim.

Professor Marlon: às vezes o cara olha assim, ele fala assim pô vou ter que estudar tudo isso, quando eu comecei a estudar eu olhava pro constitucional, comprei do Dirley da Cunha Jr, que é voltado para os tribunais, e a linguagem…

imagina para quem saiu da roça e de uma educação pública bem aquém, e não era, não sou da área jurídica então… quando eu comecei a ler o livro para mim aquilo estava escrito em uma outra língua, ai foi que tive de adquirir também o hábito de ter um manual de linguagem jurídica pra acompanhar o livro.

E fazendo essas pesquisas e conversando com quem era da área como o Wilton. Ele começava a me explicar determinados pontos do livro e aí eu fui assimilando aquele conteúdo, e hoje é tão interessante, pois olhando para trás.

Olhava para aquele livro e via aquele monstro de um livro e dava medo de ler e agora vejo um e fico feliz por tem um livro pra ler e a gente já lê muito mais rápido com mais prazer, dá uma alegria quando você lê e entende o que está escrito,

Você vê um uma aplicação prática, eu não sou da área jurídica, mas gosto muito de ver a aplicação prática, você lê e também está vendo aquilo acontecer no seu dia a dia, isso é fantástico.

E para quem está começando é normal a gente se assustar com o tamanho dos livros com a quantidade de páginas, mas depois vai virando um prazer aprender.

Neto: A dificuldade maior é quando a pessoa, candidato, estudante, não tem conhecimento nenhum naquela matéria que ele começou a ler. Exemplo, se eu começar a ler sobre contabilidade.

Cara não sei nada de contabilidade e no primeiro contato que vou ter, provavelmente não vou entender praticamente nada. Então vai ser muito difícil, mas depois que você já leu a primeira vez e já está mais familiarizado com aquela matéria.

Fica mais fácil você absorver o conhecimento, a partir do geral que você já leu, vai lê muito mais rápido. Que na verdade você vai estudar é diferente de você ler, sabia disso né?

Professor Marlon: Muito diferente.

Neto: Tem gente que fala estou lendo e já li 100 páginas hoje, cara mas seu objetivo não é ler, igual um livro de romance, você tem que estudar. Estudar é diferente de ler, então o que é ler? Você vai ler um romance e acabou pronto beleza.

Agora o que é estudar? Você vai ter que assimilar e compreender aquele conteúdo que você estudou, você mesmo se faz perguntas e tenta explicar o que você estudou, e você vai fazendo uma auto-explicação para você mesmo.

Professor Marlon: É fantástico isso que você falou, se questionar. É muito importante dentro do conteúdo, sempre falo para o pessoal, não é a quantidade que você estuda, mas a qualidade do tempo que você estuda que vai fazer toda a diferença. Como você falou às vezes alguém leu 100 páginas em um dia, mas não sabe o conteúdo de 15 páginas.

Neto: Não conseguiu assimilar nada, e vai ser um tempo perdido pois no dia da prova não vai lembrar daquilo, e é um tempo perdido, então ele quer correr como conteúdo e ler tudo, mas não assimila nada.

Concurso público é como se preparar para uma guerra, e você vai se preparar para guerra sem estratégia nenhuma? A sua probabilidade de ser derrotado é muito grande né, então tem que traçar uma estratégia.

Eu tenho quantas horas? Eu trabalho? Se eu trabalho eu não tenho o dia inteiro para mim poder estudar então eu tenho quatro horas, três horas por dia para me dedicar exclusivamente aos estudos?

Então eu vou ter que traçar uma estratégia e qual que é a estratégia? Eu pego o edital e vejo os pontos principais que eu preciso estudar, eu tenho essas matérias aqui e dentro dessas matérias quais são os pontos que mais cobram.

Eu pelo menos fazia isso, quando eu estava estudando pra delegado da federal, se saísse amanhã o edital, eu tinha que estar preparado para as principais matérias, então eu marcava, via as provas anteriores e quais eram os temas que incidiam mais nas provas, imprimia o edital e marcava.

Em constitucional são esses os principais tópicos, normalmente são cinco, três, quatro, cinco tópicos, são os principais, depois que você viu aqueles ali, e você tem um conhecimento anterior da matéria no geral, daí você passa para os pontos que não tem tanta incidência.

Mas justamente você estuda para tentar fechar o edital, dificilmente alguém vai conseguir fechar o edital, imagina, dezesseis matérias, então é imenso cara, só o edital é umas dez páginas, chegaria no teto a quantidade de livros, (risos) você vai conseguir guardar tudo isso em casa? Dificilmente, você vai ter que ser um monstro… (risos)

Nesses concursos, como de delegado, você não pode apenas estudar, você tem que se preparar para o teste físico, pois não adianta você estudar doze, quatorze horas por dia, se não se preparar fisicamente com antecedência.

Porque daí você passa, não passei em primeiro lugar na prova objetiva, dissertativa e na peça e no teste físico reprova. Não adiantou, nada… você tem que ver todos! Então é uma estratégia, vou estudar 4 horas vou ir para a academia pelo menos três vezes na semana.

Eu crio um cronograma do que vou estudar por dia, uma ou duas matérias… então tudo é uma estratégia, você tem que se analisar se conhecer, e fazer esse cronograma, então uma das dicas que dou para quem está estudando é fazer uma estratégia que você consegue encurtar o teu objetivo.

Esse é um dos focos que devem permanecer na mente de quem está estudando. Traçar sua estratégia e seguir ela à risca, ter dedicação, disciplina. A disciplina conta muito, não só falar – eu tenho que estudar 3, 4 horas por dia, chegar e estudar, isso você aprende como? Igual você aprendeu comigo (risos) vida militar, acaba ajudando nesse requisito, ser determinado em cada situação, então depende de cada conhecer seus pontos fortes e fracos..

Então eu acho que é basicamente isso, você acha que tem algo mais que eu poderia ajudar…

Professor Marlon: Cara é isso aí, você deu ainda mais conteúdos do que o necessário, deu muitos insights para alguém que está começando, e alguém que está sonhando alto, se ele seguir as regras que você colocou ele vai andar até empurrando os da frente,.. (risos)… Muito obrigado meu amigo.

 

Quer aprender mais rápido e melhor? Clique aqui.